quinta-feira, julho 27, 2006

PARABÉNS A TRICOLORES E RUBRO-NEGROS

Quero cumprimentar os são-paulinos pelo passaporte à final de mais uma Libertadores, que espero - e vou torcer - seja contra o Inter. Além da vaga, que está 99,99% garantida, o SP calou a boca da imprensa esportiva mexicana, que ousou chamar o time brasileiro de freguês nos últimos dias. Imaginem: logo mexicanos, que não representam nem jamais representaram coisa que prestasse no futebol mundial. Ridículo. E mais uma vez a história mostra que oba-oba antes da hora não dá certo.

E, como optei por ver a final do Rio, parabéns ao Amorim e aos rubro-negros em geral. O Mengão sobrou nos 2 jogos, diante de um Vasco mais perdido que cego em tiroteio. Vale lembrar que, antes da final, a diretoria do Vasco permitiu que as organizadas assistissem aos treinos levando equipamentos de som ao campo. Ou seja, os comandados de Renato Gaúcho treinaram sob o som estridente de samba-funk ! Que profissionalismo, não ? E isso pouco tempo após o fiasco do Brasil na Copa, que também treinava (treinava ?!) sob a histeria da tietagem. Mais uma vez fica provado: oba-oba antes da hora dá nisso.

Ah, para quem não viu o jogo: pela primeira vez na minha vida vi uma cena tão bizarra; ao contrário de Felipão, que engoliu em seco a raiva com a expulsão burra do Costinha contra a Holanda e até passou a mão na cabeça do cara quando ele saia de campo para tê-lo de novo na final, nosso amigo Renatão Gaúcho não se conteve com a burrice ímpar de um tal Valdir Papel. Renato o escalou no comando do ataque, ontem. Pois mesmo sendo centro-avante, o cara fez duas faltas absurdas seguidas e conseguiu ser expulso com poucos minutos de jogo. Até aí, normal. O detalhe bizarro: Renato, de tão puto, literalmente mandou o cara para o vestiário sob palavrões e empurrões. Só faltou chutar-lhe a bunda. Que cena patética.

Igor

7 Comentários:

Às qui jul 27, 02:08:00 PM , Blogger Jorge Cordeiro disse...

Renato ficou ainda mais puto depois de ver que, nao satisfeito em fazer merda em campo, o cara tava dando entrevista na saída... esse nunca mais joga no Rio de Janeiro!

 
Às qui jul 27, 04:02:00 PM , Blogger Ricardo Amorim disse...

obrigado, Igor. saudações rubro-negras

 
Às qui jul 27, 05:53:00 PM , Blogger Ricardo Ferraz disse...

Eu vi a cena da expulsão do Papel no intervalo do jogo do glorioso tricolor foi hilário.
Mas delicioso foi calar a boca dos mexicanos e ver o Chivas sem conseguir sair para o jogo ontem. O primeiro tempo do São Paulo foi uma aula de futebol. O gol só não saiu porque era de fato uma partida dura. Ganhar fora de casa na semifinal da Libertadores é o tipo de coisa que motiva qualquer equipe. Acho que vai dar Inter e São Paulo na final e não arrisco prognósticos, só sei que estarei lá para torcer mais uma vez pela vitória. DÁ-LHE TRICOLOR, SEREMOS CAMPEÕES, MAIS UMA VEZ!!!

 
Às qui jul 27, 05:59:00 PM , Blogger Luciano Araujo disse...

Mais lindo do que a exibição de gala do tricolor, pra mim, umas das melhores fora do país, foi ver a propaganda BATISMO TRICOLOR no intervalo do jogo e também no intervalo nobre na Globo. Mais uma aula de marketing da diretoria do São Paulo. "Obrigado papai por ter colocado uma camisa do São Paulo na porta da maternidade, obrigado mesmo". Sensacional.

 
Às qui jul 27, 06:21:00 PM , Blogger Luciano Araujo disse...

Para quem não viu a propaganda, aí vai o link do youtube com a campanha.

http://www.youtube.com/watch?v=cDWB6yAxsas&search=tricolor


Papai, obrigado!

 
Às qui jul 27, 07:02:00 PM , Blogger Claudio Soares disse...

Saudações Tricolores, Igor!
O que a imprensa Mexicana fez foi nojento e insano. Agora eles vão aprender a respeitar e tremer diante do manto sagrado tricolor.
Parabéns aos campeões da Copa do Brasil. O Flamengo mostrou em campo que mereceu ser campeão. O Vasco demonstrou que falta seriedade ao time. Uma pena.
Graças a Deus que segui os passos do meu avô que foi músico e são-paulino. Obrigado vovô, obrigado mesmo !

 
Às sex jul 28, 03:01:00 AM , Blogger joaogabrieldelima disse...

Obrigado, Igor. Como a sua Italia na copa de 2006, tivemos mais garra.

 

Postar um comentário

Assinar Postar comentários [Atom]

<< Página inicial