quarta-feira, setembro 13, 2006

VEXAME BRASILEIRO. MAIS UM

O blog é de futebol, eu sei. Mas o relato abaixo sobre o Mundial de Basquete Feminino, feito por um amigo que trabalha com Marketing Esportivo e tem trabalhado junto às principais conferedações esportivas brasileiras é de matar de vergonha.

E pensar que a família Marinho quer que o Rio seja candidato a sede dos Jogos Olímpicos de 2016! Que Deus e o COI nos livrem de tal humilhação!

Igor


Vamos aos fatos:

- O mundial seria no RJ – como estamos com TODAS as obras atrasadas no Pan o mundial está sendo em São Paulo e Barueri (hein?);
- Público muito fraco mesmo se pensarmos em um dia de semana. Nenhum bom trabalho com crianças ou outras coisas para divulgação do esporte;
- Divulgação do evento inexiste em SP;
- A organização sequer terminou a publicidade estática antes do início da primeira partida em SP e Barueri;
- A Globo não conseguiu vender suas cotas publicitárias e a organização do evento também não conseguiu vender suas placas mesmo com transmissão ao vivo pela Globo (é claro que começaram a vender no último minuto);
- A equipe da Lituânia não conseguiu entrar no país por um SIMPLES motivo de vacina contra febre amarela após uma passagem não programada pela Guiana Francesa (acho que foi lá). Ou seja, tivemos o primeiro WO em um grande mundial na era moderna;
- O jogo final da primeira rodada em Barueri começou com mais de 30 minutos de atraso por um motivo besta: o jogo era entre EUA x China e o placas mostrava TAIWAN com todos os nomes das atletas das inimigas mortais das chinesas.
- O ginásio do Ibirapuera estava um forno. Ah, sei que fazia cerca de 30 graus em SP, mas lembro que fazia 40 graus em Atenas e ao entrar nos ginásios tudo melhorava com um simples aparelho chamado AR-CONDICIONADO. É um evento MUNDIAL;
- Nem vou falar do show do intervalo, afinal, voavam penas para todos os lados do ginásio. E o pessoal da limpeza PENOU para tentar limpar tudo.

Amigos, será que o PAN vai ser muito diferente disso? Creio que sim: SERÁ O CAOS!

8 Comentários:

Às qua set 13, 02:58:00 PM , Blogger Ricardo Amorim disse...

nosso companheiro idiota Jorge Cordeiro está fazendo a assessoria de imprensa do evento. acho que ele pode explicar melhor o que aconteceu de verdade. fala, Jorge!

 
Às qua set 13, 04:36:00 PM , Blogger Ricardo Ferraz disse...

Nossa,

Desde Hortência e Paula que eu não acompanho o basquete feminino, mas que coisa em rapaz???

Parece brincadeira.

 
Às qua set 13, 05:16:00 PM , Blogger Igor disse...

E exceto por alguns lampejos da Janeth, veterana que ainda joga pela seleção e foi (ou é, não sei) da WNBA, garanto que você não perdeu muita coisa, Ricardo.

Igor

 
Às qua set 13, 07:31:00 PM , Blogger Guido disse...

Custei a acreditar, quando ouvi a notícia. É ridículo.

 
Às qua set 13, 07:59:00 PM , Blogger Sérgio Ruiz disse...

Se até a República Dominicana conseguiu organizar um Pan...

 
Às qui set 14, 09:23:00 AM , Blogger Igor disse...

Que por sinal foi algo tenebroso, né Serjão? Lembra-se da natação? A água da piscina estava tão acima da temperatura máxima permitida que os caras tinham que resfriá-la antes das provas. Como? JOGANDO GÊLO NAS PISCINAS!!! Lembram-se?

Igor

 
Às qui set 14, 11:55:00 AM , Blogger Ricardo Amorim disse...

se até o corinthians conseguiu ser campeão brasileiro...

 
Às qui set 14, 03:28:00 PM , Blogger Sérgio Ruiz disse...

O Pan valia alguma coisa no passado. Naqueles bons tempos, atletas de primeira linha participavam da competição. Inesquecíveis as façanhas de João do Pulo no México e da seleção de basquete masculina em Indianópolis. Só que o cenário mudou completamente. Há mais de vinte anos que esse negócio não é sério. Prova disso é que o Brasil ganha pencas de medalhas de ouro e agora é a sede da competição.

 

Postar um comentário

Assinar Postar comentários [Atom]

<< Página inicial